31 de janeiro de 2011

Plano Aquarela 2020: seus principais eixos

Amigos,      
Fico muito satisfeita em ter o Plano Aquarela como o post  mais lido do blog. O interesse é grande por parte de estudantes, de profissionais do setor e técnicos que trabalham também no setor púbico.
Segue abaixo o link para os interessados e a partir de amanhã estarei postando pequenos vídeos e textos sobre o tema. Vamos começar conversando sobre 5 temas:
- a construção participativa do Plano Aquarela
- a criação da marca Brasil
- a criação de uma área de negócios e eventos 
- a reformulação da agenda de promoção comercial 
- a parceria com o setor privado

http://www.brasilnetwork.tur.br/brnetwork/opencms/bn/arquivos/downArquivos/PlanoAquarela2020/atualizado/plano_aquarela_2020.pdf?__locale=pt_BR

29 de janeiro de 2011

Fórum PANROTAS 2010 - Jeanine Pires

GLOBO NEWS sobre eventos no Rio - video

Matéria na Globo News sobre eventos internacionais


http://www.youtube.com/watch?v=7ZKIpDk6_ck&feature=youtube_gdata_player

Gastos dos estrangeiros no Brasil em 2010

Global Economic Outlook: Recovery is Gaining Pace and Confidence is Growing


World Economic Forum News Release
adrian.monck@weforum.org

Global Economic Outlook: Recovery Is Gaining Pace and Confidence Is Growing

  • While emerging economies have recovered strongly, developed countries are also on the rebound
  • With additional public sector stimulus unlikely, the private sector should fuel growth through investment
  • The G20 agenda must be sensitive to the concerns of countries that are not members
  • More information on the World Economic Forum Annual Meeting 2011: http://www.weforum.org

Davos, Switzerland, 29 January 2011 – The global economy is rebounding, led by developing economies including China and India, with developed countries growing much more slowly, government and banking leaders said in a plenary session on the global economic outlook at the World Economic Forum Annual Meeting 2011. While the recovery is gaining pace, however, there remain significant challenges for all economies.

For the full release and supporting information, please visit:
http://www.weforum.org/NR_Davos2011_EconomicOutlook

 


As viagens e o uso do celular: procure o ponto final no horizonte

É simples, e pode ajudar muito. E não é pra telefonar, é como guia, album, registros e até ligações via skype sem custo. Seja para próximas viagens suas, para recomendar a amigos e pra depois lembrar daquele lugar super legal o celular está trazendo possibilidades infinitas para o setor de viagens e turismo!
O uso do celular para deslocamentos em viagens, não somente de carro, mas também em pequenos passeios, localização de restaurantes, busca de todo tipo de informação é o que vem mudando radicalmente o comportamento dos visitantes nas viagens. É preciso ter uso de internet e um telefone com aplicativos específicos.
Você encontra qualquer informação, salva em seus contatos, localiza no mapa, busca referências. Adquirir o hábito de salvar o endereço do restaurante que você adorou pode trazer possibilidades infinitas. Além de mostrar e indicar a amigos, você pode enviar comentários, fotos, vídeos.
Até o álbum da viagem pode ser construído durante a própria viagem, transformando as lembranças num arquivo de computador, num e-book impresso ou numa apresentação de TV para mostrar à família depois.
Eu até já organizo meus relatórios de viagens a trabalho durante a viagem. A partir da agenda previamente organizada, coloco os resultados das reuniões, fotos, temas a tratar no futuro e, ao voltar é só dar uma revisada e pronto!
Como os destinos, serviços e produtos turísticos de nosso país estão entrando nesse cenário? 

28 de janeiro de 2011

Viracopos vai ter nova pista e segundo terminal, Boltim ABETAR

Licença ambiental para a polêmica ampliação foi dada ontem pelo Consema; hoje, Diário Oficial da União publica edital do projeto



A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) lança hoje (28) o edital para a contratação do projeto de ampliação do Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Serão construídos uma nova pista e um segundo terminal de passageiros, que vão elevar a capacidade do aeroporto para 9 milhões de passageiros por ano - hoje são 5 milhões. A estatal promete entregar pelo menos 25% da obra em novembro de 2013, sete meses antes da Copa 2014.
O anúncio foi feito horas depois de o Conselho Estadual do Meio Ambiente de São Paulo (Consema) conceder a licença ambiental prévia para o início da obra. A autorização foi aprovada por unanimidade, logo na primeira reunião do conselho no mandato do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Na gestão anterior, de José Serra (PSDB), ela ficou parada por dois anos na Secretaria de Estado do Meio Ambiente - a pasta chegou a colocar 18 ressalvas para a liberação do empreendimento.
Considerada estratégica para absorver a demanda do setor aéreo, a expansão de Viracopos também é fundamental para São Paulo realizar seu plano de sediar a abertura da Copa. O projeto inclui também a construção de um pátio de aeronaves, edifício-garagem de quatro andares e hotel com centro de convenções. O valor total da obra é estimado em R$ 823 milhões.
A ampliação já vinha sendo discutida desde 1997, mas indefinições sobre os impactos ambientais e as disputas políticas entre a prefeitura de Campinas, o Estado e a União dificultavam uma decisão definitiva. O projeto anterior, abandonado em 2007, previa a desapropriação de 16 mil famílias e recebeu críticas dos moradores. Em seu lugar foi feita a proposta atual, que deve retirar 593 famílias de uma comunidade rural de or igem suíça, além de 8,71 hectares de vegetação nativa de numa Área de Proteção Permanente.
Crescimento. Durante o período em que o imbróglio esteve pendente, o aeroporto cresceu em importância e viu seu movimento quintuplicar entre 2008 e 2010. Viracopos é hoje o 12º maior aeroporto do País em número de passageiros e opera voos regulares para cidades como Frankfurt, Paris e Lisboa. Mesmo a uma hora do centro de São Paulo, ele virou a principal base de operação da Azul Linhas Aéreas e tem servido de alternativa a companhias aéreas quando os aeroportos de Congonhas, na capital, e Cumbica, em Guarulhos, fecham por condições climáticas adversas.
Os planos da Infraero incluem explorar o potencial internacional do terminal e transformar Viracopos no maior hub (terminal de conexões) da América Latina. Isso ajudaria a desafogar Cumbica, que opera acima da capacidade. Para tanto, a Infraero conta com o interesse de várias companhias internacionais, que consideram as condi ções meteorológicas de Viracopos muito favoráveis e querem aproveitar que a nova pista de pouso e decolagem será independente da primeira - o que diminuiria o tempo de espera das aeronaves.
O prazo para concluir o projeto de engenharia, orçado em R$ 44,6 milhões, é de 24 meses após a assinatura do contrato com a empresa que ganhar a licitação. Mas, para agilizar o processo, a Infraero vai começar a executar as obras durante esse período, realizando etapas intermediárias assim que cada parte do projeto estiver concluído. A previsão é que o aeroporto esteja pronto em 2015. 
"Queremos transformar Viracopos no grande terminal da região metropolitana de São Paulo", avisa o diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Infraero, Jaime Barreira.


Fonte: O Estado de S.Paulo - Bruno Tavares, Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli


27 de janeiro de 2011

World Economic Forum: 35 milhões de pessoas morrem ao ano por doenças crônicas

O WEF divulgou dados mostrando que 35 milhões de pessoas morrem a cada ano por doenças crônicas, e cerca de 80% dessas pessoas está nos países desenvolvidos!
Diabetes, câncer, doenças do coração e pulmonares são as principais doenças que os "ricos" combatem e, normalmente, poderiam ter terapias preventivas.

Para mais informações acesse:


World Economic Forum News Release
http://www.weforum.org/NR_Davos2011_ChronicDisease

Turismo mundial cresce 7%

Dados da OMT - Organização Mundial do Turismo mostram que os primeiros seis meses de 2010 tiveram um aumento de 7% das viagens internacionais. Esse número mostra a recuperação do setor de viagens e turismo depois da crise mundial de 2009 que deixaram um saldo negativo de 4%.
O destaque mundial de crescimento está na Ásia (+14%) enquanto a Europa cresceu menos (+2%). A África teve um ótimo desempenho certamente com influência do Mundial da FIFA com 7% de crescimento. A região das Américas cresceu também na média mundial, +7% com destaque para um crescimento constante da América do Sul e Central. No caso do Brasil, os últimos dados da INFRAERO registraram um crescimento nos desembarques internacionais na ordem de 9% nos primeiros sete meses do ano.
A informação que vale atenção é de que as receitas que os países recebem com os gastos dos visitantes não estão crescendo no mesmo ritmo que as chegadas internacionais, o percentual de crescimento não foi informado ainda mas é inferior a 7%. No caso do Brasil, podemos afirmar que a entrada de divisas com os gastos dos estrangeiros é bem superior à média mundial, chegando a mais de 12% nos primeiros seis meses de 2010 em relação ao mesmo período de 2009.
Isso, ao lado por exemplo, das informações do governo dos EUA sobre o aumento de 9% de visitas de americanos nos primeiros quatro meses ao ano ao Brasil já demonstra a forte recuperação e desempenho do turismo internacional do Brasil em 2010.
A OMT também registra a vitalidade do turismo doméstico e regional, o que tem grande correspondência no Brasil com os desembarques domésticos que cresceram 22% nos primeiros seis meses de 2010 e o grande movimento já registrado de sul-americanos em visita ao nosso país.

http://www.unwto.org/media/news/en/press_det.php?id=6561&idioma=E

A conta corrente do turismo em 2010 - vídeo

video

Rio a Melhor Cidade pela Wallpaper

O Rio de Janeiro, chamada de "party capital" pela Revista Wallpaper ganha o título de Melhor Cidade pelo Design Awards 2011.
Os destaques são os preparativos para o Mundial da FIFA de 2014 e os Jogos Rio 2016 que trazem novos investimentos no Porto Maravilha, a construção do Museu do Amanha e outras intervenções que vão trazer melhorias urbanas e na cultura da cidade.
Locais no centro e na Lapa serão restaurados para abrigar galerias de arte e espaços para música, assim como o bairro de Botafogo que será um local atrativo para a vida noturna.
Chamada de uma das cidades mais bonitas do mundo, o Rio ganha ainda destaque pelas melhorias nas favelas e em sua infra estrutura urbana de forma geral.
Locais com destaque:  Museu da Imagem e do Som, Porto Maravilha, Hotel Glória e os bairros de Ipanema e Leblon.

26 de janeiro de 2011

Nosso primeiro vídeo...

video

Os melhores Twitters de viagens segundo Johnny Jet para o Frommer's

Johnny Jet publica no Frommer's os 10 sucessos no Twitter, segundo sua opinião, para que os consumidores busquem por barganhas, dicas, promoções e sugestões que nunca desapontam os leitores. Além de tudo, é possível acompanhar as próprias experiências de viagens dos tweeters pelo mundo em tempo real. Vejam quem seguir segundo as dicas, começo pelo meu amigo Peter Greenberg e claro, que o Frommer's também consta na lista.   

@PeterGreenberg   
@Elliottdotorg   
@NYCAviation   
@ABCNewsTravel   
@AP_Travel   
@BreakingNews   
@BreakingWeather   
@Gadling   
@USATodayTravel   
@FrommersTravel   
   




A consolidação dos sites de viagens


Segue excelente matéria publicada no The Economist analisando a consolidação dos grandes websites de viagens e sua relação com os principais fornecedores como companhias aéreas e hotéis. 




                             The coming travel-website consolidation, The Economist     Jan 26th 2011, 11:05   by V.V.B.

                                    RIVALS can quickly become allies if it makes business sense. Last year AXA Private Equity and Permira competed fiercely in takeover battles of two European travel websites. AXA won the upper hand in the bidding war for Go Voyages, a French travel website, while Permira snapped up eDreams, a Barcelona-based travel website that AXA also coveted. Now the two private-equity firms have joined forces in a takeover bid for Opodo, Europe’s biggest travel website.
With their recently formed alliance AXA and Permira are hoping to merge Opodo with Go Voyages and eDreams to create a proper European rival to Orbitz and Expedia, two American firms which are the market leaders. The official deadline for the bids in the auction of Opodo, run by JPMorgan, an investment bank, was January 25th. Apart from the private-equity duo, Carlyle, an American private-equity firm that owns Orizonia, a Spanish tour operator, and Expedia are likely to have submitted bids. In a few days Amadeus, the Spanish travel-technology firm that owns Opodo, is expected to reveal to whom it will sell the website, which was founded by a consortium of European airlines and first launched in 2001 in Germany.
Is consolidation good news for travellers? Generally a higher number of competitors means more choice for consumers, but in the fragmented online-travel business some consolidation is good news for buyers. The market leaders in France (Go Voyages) and Germany (Priceline) capture only a bit more then one-tenth of the online-travel market in their respective countries. Bigger companies have more negotiating power when they haggle over prices with airlines, hotels and insurance companies. “I don’t see a threat to consumers in a little more concentration,” says Christoph Klenner at the European Technology and Travel Services Association in Brussels.
The bigger question for European travel websites is how they can manage their relationship with airlines in the future. In America, the gloves are already off in what is increasingly a stand-off between airlines that want consumers to book directly on their websites and price-comparison websites, which lure consumers with claims that they offer the easiest way to shop around and find the cheapest flights. In December 2010 American Airlines stopped using all of Orbitz’s services as well as Expedia’s service for individual travellers because of a contract dispute. Southwest Airlines only makes its fares available on its website. And Delta Airlines told three smaller sites—CheapOair, OneTravel and BookIt—that their services were no longer required.
Cutting out the middle-menThe main sticking-point in the row between airlines and travel websites is the role of intermediaries such as Amadeus, Sabre, Galileo and Worldspan, which provide their technology, called global distribution systems (GDSs), to travel websites to search, price and book flights, hotels, cars, trains and cruises. American Airlines and others want to bypass the GDSs and have the travel websites link directly to the airlines' own reservation systems to save cost, but for the travel websites it would be more convenient if the airlines all kept providing reservations via the GDSs.
Europe is a more complex market than America so the GDSs are even more important there. Air France is good at selling its flights directly to customers in France, because it is the best known and most popular brand, but it needs the GDSs to bring in business from travellers in Britain. For British Airways, the reverse is true.
At the same time as the online-travel firms are consolidating to improve their bargaining power, while hoping to keep the airlines onboard, they are in the middle of a big change in their business model. They are worrying less and less about how many bookings are made via their websites, because they are shifting from relying on the transaction fees that such bookings bring to earning money from advertising—which now typically provides about half of their revenues. This makes the strength of a travel website's brand even more important, as well as the traffic generated by price-checking travellers, which explains why AXA and Permira will keep all three brands if they succeed in buying Opodo—as well as the GDS of either Amadeus, which Opodo and eDreams are currently using, or Worldspan, which is providing Go Voyages’ travel technology
.

25 de janeiro de 2011

Como fechou 2010 nas receitas de gastos dos estrangeiros no Brasil

O Banco Central acaba de divulgar os números referentes aos gastos de estrangeiros no Brasil em 2010.
Em 2009, os visitantes ao nosso país gastaram US$ 5,3 bilhões, e ano passado esse valor foi de US$ 5,9 bilhões, trata-se de um aumento de 11,58%.
É claro que os gastos dos brasileiros no exterior chegaram a US 16,4 bilhões ano passado, foram 50% a mais do que em 2009 e isso gera uma grande diferença nas contas de viagens. Também é um reflexo  do aumento de renda, do câmbio, das viagens ao exterior a negócios e do alto gasto dos brasileiros individualmente.
E a breve análise que quero fazer é relativa ao gasto dos estrangeiros no Brasil, em maior número de pessoas do que as viagens dos brasileiros e também em crescimento superior à média mundial. Se a meta é aumentar o número de visitantes e seu gasto no Brasil, sempre haverá essa contradição, o setor de viagens e turismo receptivo internacional ajuda a trazer divisas, gera empregos e ao mesmo tempo colabora para que a moeda nacional se valorize.
Nosso "produto" turístico fica mais caro, estamos longe dos grandes mercados, precisamos de mais competitividade, mais qualidade de serviços públicos e privados para clientes experientes e exigentes.
Ao mesmo tempo, a grande dependência de acesso aéreo para atrair estrangeiros também está ligada à necessidade de termos brasileiros viajando para que as rotas tenham fluxos constantes e rentáveis.
Finalmente, o momento positivo de nossa economia e nossa imagem no mundo, aliado às perspectivas futuras de eventos esportivos e mais visibilidade traz ótimas perspectivas; e essas estão já acompanhadas de grandes desafios ao setor.

Bem vindo ao presente!, por Jaderson Alencar

Muitas vezes ouço que os meios digitais, as redes sociais são o futuro da comunicação. Será?  Na minha modesta opinião não. O futuro a algo superior pertence e o presente com certeza já pertence a esses meios.
São mais de 350 milhões de pessoas nesse exato momento em que escrevo aqui falando nas redes e com certeza estão falando sobre você, sua marca, sua empresa.
Vale destacar que o importante não é saber somente quais são essas redes, quantas são, mas a mudança de comportamento que elas acarretam.
Antes,  o consumidor era o consumidor, simples e pronto. Hoje, todos se tornaram meio do processo, são consumidores, multiplicadores, fidelizadores, um consumidor não só consome, mas vende, replica, tweeta, promove, posta.
A internet proporciona a comunicação de todos para todos e não de um para todos como a publicidade convencional anterior. Por exemplo, eu, nesse exato momento, poderia estar ajudando uma empresa com a qual me identifico a vender passagens, ou a promover um evento, ou até vender um carro. É fato, se eu falo sobre algum carro ou alguma companhia aerea os meus 1000 seguidores vão acreditar mais em mim do que na empresa falando, porque sou imparcial e ao mesmo tempo tenho credibilidade no grupo a qual pertenço.
E como fazer para usar desses meios? Como fidelizar pessoas? Como ter uma presença interessante nas redes?
Primeiro, identificar quem e onde você quer chegar e atingir. Depois saber que é um caminho sem volta, ao entrar em uma conversa tem que conversar todo dia e nunca sumir e por ultimo desenvolver suas estratégias e monitorar.  As estratégias vão determinar todo o trabalho, o conteúdo, os videos, audios, fotos, promoções e tudo que você quiser.
Na minha opinião essas são as palavras do momento para estar presente nas redes:

Relevancia
Criatividade
Precisão
Inovação
Competitividade
E RELACIONAMENTO.

Entretanto, é essencial ressaltar que a estratégia de comunicação de uma empresa depende diretamente de seu público-alvo, seus objetivos, necessidades e metas. Uma boa comunicação é a que sabe atingir seus objetivos planejados e não aquela que utiliza todos os meios sem foco pré definido.
E não se esqueça, talvez você não se importe com isso, mas muita gente está falando de você nas redes, cabe a você querer agir, reagir ou esquecer (esquecer pode acarretar em um grande potencial de viralização caso estejam falando mal). Bem vindo às redes.

Blog de cara nova (faxina!)

Caros amigos do blog,
Como já devem ter visto, o blog está de cara nova. A idéia foi trazer um visual atualizado e de fácil navegação, dividindo os temas de posts e criando uma forma de busca por temas.
Vamos trazer ainda mais novidades, colocando vídeos, estudos e trazendo aos leitores mais informações.
Aproveito pra fazer um convite para que além dos comentários e opiniões, os amigos do blog possam também mandar seus posts, compartilhar as idéias com seus grupos de amigos e interagir ainda mais.
Agradeço ao super Jaderson Alencar, responsável pelas idéias e mudanças que começamos a fazer.
Jeanine

19 de janeiro de 2011

China supera Espanha como 3o. destino turístico do planeta, Business Travel Magazine



Dias após conhecer que o número de visitantes estrangeiros à Espanha voltou a crescer no ano passado (recebeu 53 milhões de turistas, aumento de 1,4% em relação a 2009), depois de três exercícios de quedas, a OMT - Organização Mundial de Turismo divulgou os dados preliminares do UNWTO World Tourism Barometer, confirmando que os resultados foram positivos a nível mundial: foram registradas 935 milhões de chegadas internacionais em todo o planeta, 6,7% a mais que em 2009.

Mas a Espanha também recebeu uma má notícia: foi superada pela China, que se tornou o terceiro maior destino mundial, com 56 milhões de visitantes. França e Estados Unidos lideram o ranking mundial, agora seguidos da China e da Espanha. Em termos de receitas turísticas, a Espanha manteve o segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos, contabilizando € 49,14 bilhões em entradas de divisas (exportações), volume 2,5% superior ao do ano de 2009. O volume de receitas pressupõe um gasto médio de € 930 por turista (+ 0,3%), com um gasto médio diário de € 98 por pessoa.

Os números relacionados ao turismo na Espanha começam a ser divulgados com maior freqüência, à medida que se aproxima a abertura da 31ª edição de sua maior feira turística anual: a FITUR - Feira Internacional de Turismo abre nesta quarta-feira dia 19 e acontece até o dia 23, ocupando 10 pavilhões do recinto Feria de Madri (Ifema), na capital espanhola.

Desembarques internacionais batem recorde em 2010, do Panrotas

A Infraero registrou um aumento recorde no número de desembarques internacionais em 2010. Foram 7,8 milhões de passageiros, sendo 20,9% superior aos 6,5 milhões de desembarques verificados em 2009.

Ultrapassando o recorde de 2005 (6,7 milhões de passageiros internacionais), o número de desembarques em dezembro foi de 689.879 milhões, significando aumento de 16,23% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o Brasil recebeu 593.521 passageiros em aeroportos vindos de voos internacionais.

Os dados levam em consideração os estrangeiros que entram no Brasil e brasileiros que retornam ao País.

Brasil convida empresas italianas a investirem no mundial de futebol e nas Olimpíadas, Il Sole 24 Ore, Itália



Cerca de 210 empresários italianos estiveram presentes na apresentação feita pelo Brasil sobre oportunidades de negócio com a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, informa reportagem do Il Sole, que repercute o evento com um de seus organizadores italianos, o presidente do ICE, o Instituto Nacional de Comércio Exterior, Umberto Vattani. Para ele, a iniciativa representou uma grande oportunidade para líderes empresariais de conhecer pessoalmente os responsáveis pelos projetos que o Brasil pretende implementar nas áreas de infraestrutura, equipamentos de hotelaria, segurança, contratos e bens de consumo e ter reuniões bilaterais antes da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. ´São oportunidades que permitirão às nossas empresas intervir na realização dos dois eventos esportivos mais vistos no mundo e que darão visibilidade incomparável para o made in Italy`, afirmou. A Itália é o país europeu que tem o maior número de empresas inscritas no registro criado pelo Governo do Brasil para empresas internacionais interessadas em realizar as obras necessárias para a organização dos dois grandes eventos esportivos. Obras que não dizem respeito apenas às instalações desportivas mas também a mobilidade, tecnologia, instalações portuárias , aeroportos, hospitais e obras de engenharia. Neste registro, onde já existem mais de 150 empresas estrangeiras, a Itália não é apenas o primeiro país da UE, com 19% das inscrições - mais que a Alemanha (11%) e Espanha (7%) - mas o segundo do mundo, atrás apenas da Austrália (30%). Para o vice-presidente da Confindustria, Cesare Trevisani , ´há países como o Brasil que decidiram investir em infraestrutura e as nossas empresas estão prontas para aceitar o desafio.`

18 de janeiro de 2011

Turismo Internacional cresce além da expectativa em 2010, e o Brasil


A Organização Mundial de Turismo - OMT divulgou ontem os dados de crescimento das chegadas internacionais de turistas no mundo, o crescimento foi 6,7% superior a 2009. A previsão que a OMT havia feito era de que em 2010 as viagens internacionais cresceriam entre 5 a 6%.
Foram cerca de 935 milhões  de viagens, um número bastante superior ao de 2008 ( 913 milhões de viagens), ano pré crise. Trata-se de recuperação e ainda início de um pequeno crescimento.
E conforme havia previsto a organização, os países emergentes lideraram esse crescimento. No caso do Brasil, os números oficiais ainda não estão disponíveis, mas podemos ter chegado a 5,2 milhões de turistas em 2010, o que nos leva a uma recuperação em relação aos anos anteriores.
Alguns dos principais fatores que levam ao aumento do número de visitantes ao Brasil são, a meu ver:
- o aumento da oferta de vôos internacionais a partir de 2008, quando conseguimos resgatar a perda de 2006 e 2007 com a saída da Varig
- o aumento das viagens do brasileiros ao exterior, que ajuda na viabilidade desses novos vôos 
- o início da descentralização de portões de entrada no Brasil, tendo novos vôos em diversas capitais do nordeste, em Brasília, Belo Horizonte e Manaus
- o aumento da visibilidade do Brasil no cenário internacional e, em especial no setor de viagens e turismo uma maior credibilidade do Brasil
- a política de promoção do Brasil nos principais mercados emissores em parceria com o setor privado
- o grande mercado consumidor interno, aliado à perspectiva de crescimento de negócios que leva ao interesse de empresas de diversos setores no Brasil, aumento do fluxo de viagens domésticas e internacionais



A promoção internacional do turismo e os eventos esportivos da década

Amigos,
Muitos são artigos e contribuições que estamos vendo em jornais e blogs sobre a importância dos eventos esportivos. Os temas de infra-estrutura, fundamentais para o bom momento econômico e os desafios do Brasil, são recorrentes nas ótimas análises e sugestões.
Quero abordar, no campo do turismo, outros aspectos também importantes sobre os efeitos dos eventos esportivos para o desenvolvimento e excelência do setor. O principal tema trata da competitividade.
É como se além de discutirmos os requisitos básicos para crescer, diminuir desigualdades, melhorar as infra-estruturas e tantos outros desafios, precisássemos pensar de forma obstinada em fazer tudo isso da forma mais profissional e com uma qualidade de deixar "cair o queixo".
No setor de viagens e turismo, onde os serviços se destacam, me refiro à busca da qualidade. No setor público e no setor privado. Me refiro a termos os principais talentos em cada área de nossa atividade lembrando que nossa competitividade está relacionada a melhorar os serviços, mas isso é pouco. O salto de qualidade que precisamos dar deve ser ambicioso, grande; deve ser feito de forma conjunta e ainda mais, deve ser perseguido por todos.
Quando o Brasil se torna atrativo para investimentos, negócios e visitas de estrangeiros, parece fácil. Mas vamos ser cada vez mais comparados com nossos competidores, muitos deles com muitas décadas de "estrada" no campo das viagens.
Sim, e ainda tem algo mais importante. Precisamos fazer tudo isso como BRASILEIROS. Fazer tudo que precisamos, da melhor forma, com a nossa alma.

17 de janeiro de 2011

International Tourism 2010: Multi-speed recovery, from WTO

MADRID, SPAIN 17 JANUARY 2011


International tourism recovered strongly in 2010 according to the Advance Release of the UNWTO World Tourism Barometer. International tourist arrivals were up by almost 7% to 935 million, following the 4% decline in 2009 – the year hardest hit by the global economic crisis. The vast majority of destinations worldwide posted positive figures, sufficient to offset recent losses or bring them close to this target. However, recovery came at different speeds and was primarily driven by emerging economies.


Multi-speed recovery for international tourism in 2010
Boosted by improved economic conditions worldwide, international tourism has recovered faster than expected from the impacts of the global financial crisis and economic recession of late 2008 and 2009. International tourist arrivals were up by 6.7% compared to 2009, with positive growth reported in all world regions. Worldwide, the number of international tourist arrivals reached 935 million, up 58 million from 2009 and 22 million more than the pre-crisis peak level of 2008 (913 million).
While all regions posted growth in international tourist arrivals, emerging economies remain the main drivers of this recovery. This multi-speed recovery, lower in advanced economies (+5%), faster in emerging ones (+8%), is a reflection of the broader global economic situation and is set to dominate 2011 and the foreseeable future.
“The recovery in international tourism is good news, especially for those developing countries that rely on the sector for much-needed revenue and jobs,” said UNWTO Secretary-General, Taleb Rifai. “The challenge now will be to consolidate this growth over the coming years amid a still uncertain global economic environment”.
Asia (+13%) was the first region to recover and the strongest growing region in 2010. International tourist arrivals into Asia reached a new record at 204 million last year, up from 181 million in 2009. Africa (+6% to 49 million), the only region to show positive figures in 2009, maintained growth during 2010,  benefiting from increasing economic dynamism and the hosting of events such as the FIFA World Cup in South Africa. Results returned to double digits in theMiddle East (+14% to 60 million) where almost all destinations grew by 10% or more.
In Europe (+3% to 471 million) recovery was slower than in other regions due to the air traffic disruption caused by the eruption of the Eyjafjallajokull volcano and the economic uncertainty affecting the euro zone. However, the sector gained momentum from the second half of the year and some individual countries performed well above the regional average, but this was not sufficient to bring overall results above the losses of 2009.
The Americas (+8% to 151 million) rebounded from the decline in 2009 brought on by the economic hardship suffered in North America and the impact of the influenza A(H1N1) outbreak. The return to growth in the US economy has helped improve the region’s results as a whole, as did the increasing regional integration in Central and South America and the vitality of Latin American economies. Growth was strongest in South America (+10%).
Subregional results clearly reflect this multi-speed recovery. A few subregions such as North and Sub-Saharan Africa and South-East Asia were not impacted by the global crisis and reported continuous growth throughout 2009 and 2010. Among the subregions affected by the crisis in 2009, North-East and South Asia, North and South America, and Western Europe saw growth in arrivals in 2010 fully compensate for previous losses and exceeding pre-crisis peak levels. The Caribbean and Central America are just back at 2008 levels, while in Central and Eastern Europe, and Southern and Mediterranean Europe growth was still insufficient to make up for the lost tourist flows of 2009. In contrast, Northern Europe did not return to positive growth in 2010.
Growth in international tourism receipts continued to lag somewhat behind that of arrivals during 2010, as is the trend during periods of recovery. Among the top outbound tourism markets in terms of expenditure abroad, emerging economies continued to drive growth: China (+17%), the Russian Federation (+26%), Saudi Arabia (+28%) and Brazil (+52%). Of the traditional source markets, Australia (+9%), Canada (+8%), Japan (+7%) and France (+4%) rebounded, while more modest growth at 2% came from the USA, Germany and Italy. On the opposite side of the spectrum, expenditure abroad from the UK was still down by 4% in 2010.
2010 in review
International tourism demand held up well in 2010, despite persistent economic uncertainty in some major markets, the natural disasters suffered in some countries, political and social unrest in others, the serious disruption of air travel following a volcanic eruption in Iceland last April and the problematic weather conditions in parts of Europe and the USA in December.
“Tourism has once again proven to be a highly resilient sector. Nevertheless, we need to work closer and better towards increased integration and cooperation between all players involved in the tourism value chain to increase our competitiveness and respond more effectively to challenges such as the ones that emerged from the closure of European air space last April”, said Mr. Rifai.
2010 also saw the rise in importance of mega-events – sport, culture and exhibitions - in terms of their extraordinary ability to attract visitors and position host countries as attractive tourism destinations. Notable examples include the Winter Olympics in Canada, the Shanghai Expo in China, the FIFA World Cup in South Africa and the Commonwealth Games in India.
Confirming these trends, the over 300 experts from around the globe who constitute the UNWTO Panel of Experts evaluated 2010’s overall performance very positively and much above their expectations at the beginning of the year. The Panel maintained this positive outlook for 2011.
Growth to continue in 2011
Following a year of global recovery in 2010, growth is expected to continue for the tourism sector in 2011 but at a slower pace. UNWTO forecasts international tourist arrivals to grow at between 4% to 5% in 2011, a rate slightly above the long-term average.
Persistent high unemployment remains a major concern, with the gradual recovery in employment expected for 2011 still too weak to compensate for the jobs lost during the economic crisis.
The recent tendency towards introducing and increasing taxation on travel as a means of balancing public accounts represents a further challenge to the sector. “While we fully understand the need for fiscal consolidation, UNWTO will continue to alert governments to the fact that these taxes seriously affect tourism’s proven capacity to stimulate job creation and economic growth, impacting negatively on their own economies and on the development possibilities of emerging economies,” said Mr. Rifai.

10 de janeiro de 2011

As Mulheres super poderosas parte 2, por Paulo Salvador do Blogs Panrotas

Mas como eu estava dizendo, (se o leitor chegou agora, recomendo começar pelo post anterior) o predomínio de homens na direção das empresas leva ate a decisões absurdas. Vejam o caso da Apple. Uma empresa exemplar, com uma cultura de inovação exemplar e um lider exemplar.
A Apple não possuía nenhuma mulher em seu comitê de direção quando concebeu o nome iPad. “Pad” em inglês significa absorvente feminino.  As consumidoras anglofônicas ficaram chocadas. Seria  o mesmo se a Apple lançasse no Brasil o “iModess”.
Voltando ao paradoxo do marketing masculino:  Mascarar os produtos de rosa não muda nada. Segundo o estudo da Boston Consulting Group,  as consumidoras ignoram produtos que não sejam customizados para elas e rejeitam todo tipo de estereótipo do tipo “hotel para mulheres”, “carro para as mulheres”, “cruzeiro para mulheres” etc.
Mas o predomínio dos homens no poder estão com os dias contados: dos  11 milhões de empregos destruídos nos EUA 2/3 foram do sexo masculino. As mulheres já são maioria nas universidades e os homens são reprovados em maior numero.
Como descreveu a revista americana “Foreign Policy” estamos no limiar da “ morte do macho “
Finalmente o estudo mostra que o sonho de todas elas é por todo e qualquer produto que consiga faze-las GANHAR TEMPO (alias descritos como extremamente raros).
Um último conselho: não esquecer jamais que elas necessitam de amor e afeto na relação.  Com a  empresa, com a marca e com o produto.

Planos da TAM - Istoé Dinheiro - Líderes - 10/01/2011


ISTOÉ DINHEIRO – LÍDERES - 10/01/2011

ENCOMENDA

Para acompanhar o ritmo da demanda por viagens aéreas que só cresce, a TAM passará a operar com 158 aeronaves em 2011 – sete a mais do que no ano passado. Até 2014, serão 168 aviões voando. No plano internacional, Líbano Barroso, presidente da TAM, deve iniciar em 2011, entre outros, voos diretos para a Cidade do México e Roma, na Itália.

NOVAS LOJAS

E a expansão da TAM não ficará só no ar. Até o fim de 2011, Marco Antonio Bologna, presidente do Grupo TAM, quer abrir 130 novas agências da TAM Viagens, batendo a marca de 200 unidades. Hoje, são 70 lojas em funcionamento, a segunda maior operadora turística do Brasil. Só perde para a CVC.

Aviação bate recorde em Santa Catarina em 2010, notícias da ABETAR


Os principais aeroportos catarinenses tiveram crescimento no número de passageiros
Os catarinenses viajaram mais no ano que terminou. Os principais aeroportos de Santa Catarina registraram movimentações recordes - sem contar os números das viagens de dezembro. E 2010 foi, ainda, marcado por mais voos e novas empresas aéreas.
Para 2011, a perspectiva é que as obras que ainda estão no papel sejam realizadas. Pelos quatro aeroportos administrados pela Infraero - Joinville, Navegantes, Florianópolis e Criciúma - passaram 3,152 milhões de passageiros em 2010 e 64,4 mil aeronaves, sem considerar os números de dezembro, quando ocorre a maior movimentação no Estado.

Pelo Aeroporto Hercílio Luz, passaram quase 2 milhões (1.995.977) de passageiros em voos domésticos e 112,4 mil em voos internacionais no ano passado, sem contabilizar os dados de dezembro. Os voos charter registram crescimento de 82,49% em relação à temporada passada e a previsão do aumento de passageiros é de 25% em relação a 2009.
- Até março de 2011 estão previstas as chegadas de 469 voos charters. Destes, 444 voos estão aprovados e 25 estão em fase de aprovação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) - afirma Ricardo May, assessor de comunicação da Infraero no Aeroporto Internacional Hercílio Luz.
Segundo o superintendente do Aeroporto Internacional de Navegantes, Marco Aurélio Zenni, o terminal movimentou , até novembro de 2010, 760.631 passageiros e, 14.377 aeronaves, aumentos de 43% e 31%, respectivamente, comparando com 2009.
O ano de 2010 foi marcado por algumas estreias e por novos voos. A Azul e a Trip Linhas Aéreas passaram a operar no Estado. A Azul estima um crescimento de 7% nos voos para SC. A Webjet anunciou quatro novos voos diários partindo de Navegantes.
Os aeroportos regionais de Joinville e Criciúma também tiveram movimentação recorde em 2010. Em Joinville, segundo o superintendente em exercício, Orlando Bejarano, houve aumento de 208,3 mil passageiros, em 2009, para 261,7 mil em 2010.



Fonte: ABETAR/  Diário Catarinense - Simone Kafruni

Manipulação Cambial pode desembocar em guerra comercial, adverte o Brasil. Financial Times, CAPA

Em entrevista ao Financial Times o Ministro Guido Mantega adverte que a guerra cambial em curso no mundo poderá culminar em conflito comercial de grandes proporções. Mantega disse que o Brasil deverá anunciar práticas manipulativas na OMC e outros organismos mundiais; e também critica a política cambial chinesa que vem trazendo distorções ao comércio global. O Ministro mostra que a balança comercial do Brasil com os EUA saltou de um superavit de US$ 15 milhões para um déficit atual de US$ 6 milhões.
A matéria que tem chamada de capa dedica também uma página inteira à entrevista. O jornal dá destaque ao que chama de aquecida guerra cambial. 
O Ministro Mantega ainda menciona o temor dos efeitos de um real forte demais e fala  dos planos do governo brasileiro para reduzir o papel do Estado na economia e abrir mais espaço para que o setor privado faça investimentos em setores como o de infraestrutura.

9 de janeiro de 2011

Destaques do Brasil da mídia de turismo internacional de domingo

O veículos Lonely Planet e CN Traveller trazem hoje dois destaques para o turismo brasileiro. Os importantes veículos do setor de viagens e turismo apontam, respectivamente a culinária mineira e o Hotel Copacabana Palace em suas recomendações de domingo.
No link http://www.lonelyplanet.com/south-america/travel-tips-and-articles/69154?affil=twit o leitor encontra detalhes sobre a cozinha mineira, recomendações de pratos típicos e fala de cidades como Tiradentes e do Festival de Gastronomia que acontece em agosto.
Já o CN Traveller traz em sua "Golden List" o badalado Copacabana Palace, com atenção para os quartos, a famosa piscina e o restaurante Cipriani. O serviço, grande diferencial do hotel é destacado. Mais destalhes no link http://ht.ly/3A4MG.

7 de janeiro de 2011

Aos seguidores do blog

Amigos que seguem meu blog.
Agradeço a oportunidade de trocar idéias e informações. Todos os comentários e sugestões são importantes para melhorar esse mecanismo de contato e relacionamento.
Minha idéia, conforme mencionado no primeiro post  é trazer informações e opiniões pessoais e de outras pessoas e veículos de comunicação sobre alguns temas: turismo, eventos, imagem do Brasil e experiências pessoais.
Convido-os a colaborar, enviar posts e artigos que considerem interessantes a compartilhar.
Um abraco,
Jeanine Pires

6 de janeiro de 2011

U.S. International Visitation Up 11 Percent for First 10 Months of 2010, from OTTI


TI News: An information service from Office of Travel & Tourism Industries (OTTI)
January 06, 2011

INTERNATIONAL VISITATION UP 11 PERCENT FOR FIRST 10 MONTHS OF 2010

SPENDING AT $111.5 BILLION FOR THE FIRST 10 MONTHS
The U.S. Department of Commerce today announced that for the first 10 months of 2010, 50.4 million international visitors traveled to the United States, an 11 percent increase over the same period in 2009. In October 2010, 5.1 million international visitors traveled to the United States, an increase of nine percent over October 2009. October 2010 registered the 13th straight month of increases in U.S. arrivals.
International visitors spent $111.5 billion during the first 10 months of 2010, 11 percent more than the same period in 2009. In October 2010, international visitors spent $11.9 billion, 18 percent more than in October 2009. October 2010 marks the 10th consecutive month of growth in U.S. travel and tourism-related exports. Total travel and tourism-related exports have increased, on average, $1.4 billion a month in 2010.
Highlights
Overseas Resident Visitation
  • October YTD 2010, overseas resident visits (22.2 million) were up 12 percent compared to the same period 2009.
  • In October 2010, overseas resident visitation (2.5 million) was up 12 percent over October 2009.
  • Compared to the first 10 months of 2008, October YTD 2010 overseas resident visits increased three percent. Compared to the first 10 months of 2000, overseas resident visits were up one percent.
  • October 2010 overseas resident visits were up 13 percent compared to October 2008.
Top 10 Countries
  • In the first ten months of 2010, nine of the top 10 countries posted increases in visitation to the United States. October YTD 2010, the United Kingdom posted the only decline, registering a one percent decrease when compared to the same period in 2009.
  • In October 2010, all top 10 countries posted increases in resident visitation for the month.
Top 10 Countries
Country of Residence% Change YTD
October 2010/2009
% Change
October 2010 vs. 2009
Canada11%12%
Mexico9%1%
United Kingdom-1%5%
Japan18%10%
Germany3%6%
France11%20%
Brazil36%29%
South Korea52%71%
Australia26%19%
People's Republic of China (excl Hong Kong)55%57%


Top Ports: YTD October 2010
YTD October 2010, visitation through the top 15 ports of entry accounted for 81 percent of all overseas visits-three percentage points lower than last year. The top three ports (New York JFK, Miami and Los Angeles) accounted for 38 percent of all overseas arrivals, more than one percentage point below last year. Thirteen of the top 15 ports posted increases in arrivals during the first 10 months of 2010. Six of these ports posted double-digit increases. This upturn in the total of overseas arrivals reverses the majority of the declines registered YTD October 2009.

Falando (muuuito) das mulheres

Aquelas que têm "fama" de falar muito, agora estão sendo (bem) faladas.
Claro, a importância de uma mulher à frente do país, a Presidenta Dilma, traz um debate interessante e de outra qualidade sobre a liderança feminina. Mostra que sim, nós, mulheres, também podemos.

Já sabemos disso, mas vale sempre lembrar, mostrar, demonstrar e, acima de tudo, acreditar em nós mesmas.
É claro que não basta ser do gênero feminino e tudo está resolvido.
A liderança feminina é bastante complexa, cheia de armadilhas e lotada de vigilantes ! Aqueles que notam sua forma de falar, de se vestir, de se portar em público. Aqueles que se espantam com suas colocações e se surpreendem com suas qualidade de líder.

Temos, nós mulheres, que nos superar sempre, e além disso, para continuar surpreendendo positivamente.

Sim, a liderança feminina é difícil e deliciosa. Difícil porque além de nossas competências estarem sempre em questionamento, também olham nossa firmeza nas decisões, nossos resultados e nosso comportamento; e ainda, claro: nosso esmalte, nosso cabelo, nosso modelito.
Deliciosa, porque é do fundo da alma feminina que surge a delicadeza e a serenidade da liderança forte, decidida e destemida.

As Mulheres super poderosas parte 1, por Paulo Salvador do Blogs Panrotas

Meu primeiro e ultimo post do ano serão uma homenagem às mulheres. Vou dividi-los em dois pois tudo que elas representam não cabe em um ;-)
Nunca na história da humanidade elas estiveram tão presentes na nossa vida e no mundo dos negócios.
Mais de 1 bilhão trabalham. Metade dos estudantes universitários no mundo são mulheres. Em muitos países elas controlam mais da metade da geração e consumo de renda.
Nos próximos anos elas serão responsáveis por gerar 5 trilhões de dólares de consumo.
Somado a isso as mulheres influenciam 70% de todas as decisoes de compra:  viagem, carro da família, casa,  roupas… nada escapa do poder de influencia das mulheres.
Estamos vivendo a maior oportunidade de marketing da história e infelizmente muitas empresas negligenciam isso.
As razões são evidentes: a maioria das empresas ainda são dirigidas por homens. Um estudo na europa mostra que as mulheres correspondem a menos de 12% dos postos de top management das  empresas.   Neste ano a Franca lançou um projeto de lei que vai  impor – em 6 anos – às empresas listadas na bolsa de Paris uma cota de 40% de executivas nos conselhos de administração.
O Brasil não esta distante desta realidade. Apesar de termos eleito a Dilmae dela ter nomeado um numero recorde de nove mulheres e apesar de no nosso setor haverem mulheres-craques como a Jeanine Pires,  Solange Vieira,  Annie Morrissey,  Luciane Leite entre outras, ocupando posições de destaque, um estudo do Instituto Ethos revela que as mulheres representam 55% dos brasileiros com mais de 11 anos de estudo mas ocupam somente 13% dos cargos executivos.  Um outro painel da Folha de 2009 revelava que nenhuma  mulher ocupava  a presidência nas cem maiores empresas do Brasil.
Esse e paradoxo resulta em uma serie de incompreensões e erros de marketing. Os mais graves foram revelados pela consultoria Boston Consulting Group, que pesquisou o que passa na cabeça de 12 mil mulheres em 22 países.  Esse estudo acabou resultando em um excelente livro lançado nos EUA chamado “Women want more”.
Obcecados pelas performances técnicas dos produtos, os executivos homens se esquecem que o fator emoção é um componente chave no processo de decisão de compra das mulheres. Eles ainda acreditam que podem “racionalmente” aquecer as vendas baixando precos e diminuindo a qualidade.
Os executivos homens são extremamente prudentes quando o assunto é mudança nos produtos. Enquanto as consumidoras são extremamente avidas por novidades…
No proximo post eu continuo.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger