10 de janeiro de 2011

As Mulheres super poderosas parte 2, por Paulo Salvador do Blogs Panrotas

Mas como eu estava dizendo, (se o leitor chegou agora, recomendo começar pelo post anterior) o predomínio de homens na direção das empresas leva ate a decisões absurdas. Vejam o caso da Apple. Uma empresa exemplar, com uma cultura de inovação exemplar e um lider exemplar.
A Apple não possuía nenhuma mulher em seu comitê de direção quando concebeu o nome iPad. “Pad” em inglês significa absorvente feminino.  As consumidoras anglofônicas ficaram chocadas. Seria  o mesmo se a Apple lançasse no Brasil o “iModess”.
Voltando ao paradoxo do marketing masculino:  Mascarar os produtos de rosa não muda nada. Segundo o estudo da Boston Consulting Group,  as consumidoras ignoram produtos que não sejam customizados para elas e rejeitam todo tipo de estereótipo do tipo “hotel para mulheres”, “carro para as mulheres”, “cruzeiro para mulheres” etc.
Mas o predomínio dos homens no poder estão com os dias contados: dos  11 milhões de empregos destruídos nos EUA 2/3 foram do sexo masculino. As mulheres já são maioria nas universidades e os homens são reprovados em maior numero.
Como descreveu a revista americana “Foreign Policy” estamos no limiar da “ morte do macho “
Finalmente o estudo mostra que o sonho de todas elas é por todo e qualquer produto que consiga faze-las GANHAR TEMPO (alias descritos como extremamente raros).
Um último conselho: não esquecer jamais que elas necessitam de amor e afeto na relação.  Com a  empresa, com a marca e com o produto.

2 comentários:

eliane disse...

Olá Janine, boa noite. Parabéns pelo post e pela coragem de abordar um tema tão polêmico. Na verdade, as mulheres têm consciência total disto, mas acabam não encarando de frente esta realidade para se protegerem contra chefes, maridos, superiores, etc.
Eu trabalhei na extinta VARIG e sei bem o que isto significa. Até os anos 90 não existiam Diretoras, Gerentes eram poquíssimas. A empresa só começou a ter mulheres em cargos estratégicos quando a empresa já começou a piorar. Muitos homens saíam e tiveram que aceitar repor mulheres nos cargos. Mesmo assim, eram poucas ainda. E muitas vezes, recebiam os cargos, mas não tinham poder de decisão. Eu mesma fiquei aguardando uma promoção que nunca aconteceu, já que a empresa quebrou e não tive tempo de fazer uma carreira, entrei na VARIG no ano 2000 e a empresa terminou em 2006.
Acompanhei mesmo que a distância a sua gestão na EMBRATUR. Admiro muito o seu trabalho, sua postura profissional e toda vez que assisti a uma apresentação sua, durante alguma premiação, evento; você passou confiança, segurança e credibilidade. Eu ficava admirada com a sua presença feminina nos palcos, nos representando de forma excelente no turismo. Ao mesmo tempo, sempre se colocou disponível e receptiva falando com todos que participavam dos eventos. Isto por exemplo é difícil nos homens. O EGO deles às vezes infla que não conseguem se colocar na horizontal.
Aproveito para lhe fazer um convite para entrar no meu blog: http://elianealmeida-marca.blogspot.com/search?updated-max=2009-08-29T19:50:00-07:00&max-results=7
o título é um trocadilho e falo um pouco da minha trajetória. Você acaba de me dar uma idéia e se me permitir vou escrever algo sobre este tema também.
Se precisar de uma mulher para somar a sua força de trabalho, saiba que pode contar comigo.
Um forte abraço,
Eliane Almeida

Jeanine Pires disse...

Obrigada Eliane, os depoimentos de mulheres sao importantes para compartilhar experiencias entre nos e tambem com os homens.
Um forte abraco
Jeanine

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger